PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE PROGÊNIES DE MEIOS-IRMÃOS DE ANGICO-VERMELHO (Anadenanthera macrocarpa (Benth) Brenan) POR MINIESTAQUIA

Conteúdo do artigo principal

Poliana Coqueiro Dias
Aloisio Xavier
Leandro Silva de Oliveira
Haroldo Nogueira de Paiva
Anne Caroline Guieiro Correia

Resumo

Objetivou-se com o presente estudo avaliar a eficiência da técnica de miniestaquia na propagação vegetativa de progênies de meios-irmãos de angico-vermelho (Anadenanthera macrocarpa (Benth) Brenan) quanto à produção de brotações e sobrevivência das minicepas, enraizamento das miniestacas apicais e intermediárias tratadas com diferentes doses do AIB (0; 2000; 4000 e 6000 mg L-1), assim como determinar a velocidade de enraizamento em casa de vegetação. As minicepas foram obtidas a partir de mudas produzidas via sementes de seis progênies de meios-irmãos de angico-vermelho. Com base nos resultados obtidos, as minicepas apresentaram produtividade de 1,2 a 3,7 miniestacas/minicepa/coleta e sobrevivência de 84% a 98% ao longo das seis coletas realizadas. As miniestacas apicais foram superiores em relação às intermediárias, com maior predisposição ao enraizamento, no entanto o AIB não teve efeito significativo sobre o enraizamento das progênies estudadas. Quanto à velocidade de enraizamento os resultados indicaram variação entre as progênies.


Palavras-chave: Produção de mudas, Enraizamento e Silvicultura clonal.

Detalhes do artigo

Como Citar
Dias, P. C., Xavier, A., de Oliveira, L. S., de Paiva, H. N., & Correia, A. C. G. (2012). PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE PROGÊNIES DE MEIOS-IRMÃOS DE ANGICO-VERMELHO (Anadenanthera macrocarpa (Benth) Brenan) POR MINIESTAQUIA. Revista Árvore, 36(03), https://doi.org/10.1590/S0100–67622012000300001. Recuperado de https://www.revistaarvore.ufv.br/rarv/article/view/76793
Seção
Artigos Científicos - Silvicultura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)